Como aumentar a produtividade da empresa a partir do Evertrack

Por MeetaSolutions
Compartilhe em suas redes:

O desempenho dos colaboradores e as questões de produtividade das empresas têm ganhado destaque, principalmente, com o crescimento constante do home office e das novas ferramentas de trabalho, que são consequências diretas do desenvolvimento tecnológico. Com este cenário, a busca por soluções, é uma das principais demandas dos gestores de Recursos Humanos. Mas afinal, como aumentar a produtividade dos colaboradores da empresa?

A tecnologia e as ferramentas de produtividade são importantes aliadas do RH. A utilização de uma gestão automatizada e imparcial de equipes, baseada em dados, possibilita tomadas de decisões estratégicas muito mais assertivas e rápidas. Isto é, a implantação de tecnologias evita a gestão baseada em “feelings”, que geralmente são imprecisas e sem a garantia de um resultado satisfatório.

Neste artigo, vamos entender o papel das ferramentas de gestão de produtividade e a forma como elas auxiliam as empresas que buscam soluções para estes gaps.

O Evertrack como ferramenta de gestão produtividade

Antes de mais nada, é importante entendermos o que é a ferramenta e como ela funciona dentro deste contexto. Podemos classificar o Evertrack como uma plataforma de gestão de tempo e produtividade que monitora e registra atividades, possibilitando que o colaborador faça uma autogestão do tempo investido nas realizações de suas tarefas, do mesmo modo que permite ao gestor uma visão geral e detalhada da produtividade das suas equipes dentro da jornada de trabalho. Isto é, a tecnologia facilita a realização de ajustes e otimizações rápidas nas rotinas e distribuições de atividades, o que garante um melhor aproveitamento operacional.

Isto acontece porque o Evertrack garante uma visão clara de tempo investido nas execuções de tarefas diárias, mapeia e identifica padrões de comportamento na equipe e permite o cruzamento de dados e comparativos de performance entre os colaboradores de uma ou mais equipes. Com isso, o gestor pode descobrir gargalos processuais, comportamentos indevidos e realizar ajustes, que podem ser desde treinamento e redistribuição de carga de trabalho, a novos desenhos de fluxo de processos.

Quais os principais mecanismos do Evertrack para aumentar a produtividade?

Para entender melhor como tudo isso acontece e a maneira como a ferramenta trabalha, é importante sabermos que existem diversos mecanismos que funcionam juntos para que seja possível alcançar resultados precisos e assertivos, como:

  • Visões automatizadas e imparciais baseadas em dados;
  • Solução em nuvem desenvolvida em aderência a LGPD;
  • Parametrizações por equipes e usuários;
  • Identificação de atividades produtivas, neutras, improdutivas e restritivas, além de ociosidade;
  • Detalhamento das atividades para a realização de análises estratégicas e operacionais;
  • Identificação de comportamentos que podem colocar em risco a segurança das informações da empresa;
  • Gestão de carga de trabalho, evitando o risco da síndrome de burnout;
  • Usar I.A. para realizar comparativos de mercado entre cargos e funções, mapeando padrões comportamentais.

Todos esses mecanismos, aliados ao monitoramento e registro automático das atividades realizadas pelos usuários, o Evertrack consegue mensurar a produtividade dos colaboradores da empresa. Além disso, o gestor é notificado através de relatórios personalizados diários, semanais ou mensais, de acordo com a necessidade.

Diferenças entre o Evertrack e outras ferramentas

Para aqueles que ainda estão começando a trilhar esse caminho de gestão de produtividade, é comumente a confusão entre as ferramentas, como o WFM e o Evertrack, por exemplo. Na realidade, diferentemente do Evertrack, o WFM é uma ferramenta de planejamento de jornada de trabalho, baseada em indicadores de “call center”, que traz, entre outras coisas, a quantidade necessária de agentes por horário da operação para o atendimento da demanda da empresa, além de informações de horário de entrada, saída e pausas dos agentes.

O Evertrack, no entanto, é mais amplo, já que o gestor consegue acompanhar o detalhe de produtividade das equipes e agentes dentro da jornada de trabalho. A tecnologia fornece ainda informações que o gestor pode usar para garantir a aderência ao planejamento de forecast realizado no WFM. Ao ver o que os operadores estão realizando durante o horário de trabalho, se existem problemas como lentidão no sistema, falhas de treinamento, distrações, entre outros.

Nada impede, no entanto, de unir essas ferramentas para garantir uma gestão de produtividade ainda mais eficiente. Ou seja, é possível cruzar os dados do Evertrack e soluções de WFM, criando relatórios e visões mais amplas, novas e unificadas para realizar a gestão operacional de uma empresa de “call center”, por exemplo.

Como o Evertrack pode ser aplicado numa empresa de “call center”?

Utilizando ainda o exemplo do “call center”, o Evertrack pode atuar de diversas maneiras, isolada ou aliada a outras ferramentas, por exemplo:

  • Identificando as distrações que podem afetar a produtividade dos colaboradores;
  • Identificando se existem usuários ociosos enquanto outros estão com sobrecarga de trabalho;
  • Identificando se os fluxos dos processos estão otimizados e não estão causando gaps que consequentemente gastam mais tempo para a realização das atividades;
  • Fazendo gestão do inventário de software e hardware do “call center”;
  • Monitorando a oscilação de internet dos agentes em home office e o quanto isso afeta a operação.

Assim, ao fornecer soluções e softwares que transformam os dados dos clientes em informações de valor estratégico, a Meeta auxilia para que os gestores tomem decisões mais ágeis e certeiras, obtendo maior retorno sobre os investimentos e oferecendo melhor atendimento aos seus clientes finais. Clique aqui e entre em contato com os nossos especialistas.